Primeiro post, porquê Morando na Mochila

amsterdam-central-station

Amsterdam Central Station

Tempo de estréia, tempo de idéias… Dizem que as pessoas mais ocupadas são as que mais tem tempo pros outros.

Eu não estou tão ocupado assim mas sabia que começar a morar em Londres, numa cidade e num país novo, com uma língua diferente, que eu ainda não domino totalmente, vir pra cá sem saber onde ia morar, onde ia trabalhar, sem conhecer quase ninguém ia dar um pouco de dor de cabeça, aliás não é a primeira vez em que me encontro nessa situação, quando fui morar em Lisboa 10 anos atrás foi exatamente assim e mesmo sabendo disso achei que a melhor hora de colocar esse blog no ar era agora, assim eu aproveito a adrenalina de estar vivendo um momento e uma experiência excitante e talvez consiga jogar essa empolgação toda aqui e ainda compartilho tudo isso com os outros, com vocês.

O principal objectivo desse blog é esse mesmo compartilhar, trocar, dividir pra somar, interagir com as pessoas e com o mundo que eu me esforço tanto pra conhecer.

A minha maneira de viajar é um pouco diferente dos viajantes/imigrantes que eu conheci, e quase todas as vezes que decidi visitar o Brasil me demiti e passei períodos longos em casa, minha família e amigos estão espalhados por aí e aqueles 30 dias de férias não são suficientes pra ver todo mundo, então me demito e me desvinculo de despesas como alugar uma casa ou um quarto aqui no exterior, passo o tempo que desejo no Brasil e depois volto e arranjo outro emprego e outro lugar pra morar.

Foi assim também quando eu vim morar fora pela primeira vez em 2002; vendi tudo o que tinha e me mudei pra Portugal.

granada-alhambra-espanha

Granada, Espanha – La Alhambra

É assim que vai ser quando eu sair pra fazer a volta ao mundo; cancelo tudo que me gera despesa onde estiver e passo a viver em albergues, pensões, hotéis, estações de trem… (brincadeira, mas já dormi em uma estação de trem quando cheguei em Granada, no sul da Espanha e porque havia uma festa nacional na cidade não consegui nenhum lugar pra ficar, depois de andar a cidade inteira e morto de cansaço me joguei num banco da estação e fiquei por ali mesmo).

O nome do blog surgiu, primeiro da necessidade de encontrar um; óbvio, mas na busca de um nome e conversando com um amigo, lembrei desse pensamento que sempre me acompanhou nestes momentos, por um certo período tu fica sem ter chave de casa, olha pro teu chaveiro e as únicas chaves são as que fecham o cadeado que usamos na mochila pra proteger as nossas coisas, essa situação é inusitada, estranha, mas sempre me traz uma sensação boa, de liberdade e sempre acho divertido esses momentos. Foi exatamente assim semana passada quando vim pra Londres.

Então Morando na Mochila é isso… Por mais que seja inevitável parar em diversos lugares pra dormir, na verdade as tuas coisas estão sempre em um único lugar, na mochila, é ali que o viajante carrega tudo de importante e tudo o que precisa pra estar na estrada, é ali que o viajante mora efetivamente.

E é Morando na Mochila que eu me sinto bem!

  2Comentários

  1. Paty   •  

    Corajoso esse meu irmão… Eu não teria essa coragem de ir para um lugar desconhecido, sem saber onde ficar, onde trabalhar, muito menos onde morar.
    Boa sorte nesse novo país, qualquer coisa estamos aqui.
    Beijo, sua irmã

  2. André Kirchner   •  

    Maninha!!! Estreiando os comentários, legal que a primeira que escreveu um comentário direto aqui no blog foi tu!! Beijão e obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *