Barcelona

barcelona-espanha-la-pedrera-casa-milla

La Pedrera

Fui à Barcelona semana passada e acho que não preciso dizer o quanto vale a pena incluir esta incrível cidade no seu roteiro pela Europa.

Mas definitivamente Barcelona é uma cidade que requer um bom planejamento, então aqui estão as dicas do Morando na Mochila para Barcelona!

Em primeiro lugar, sempre ouvi muitas pessoas falando em estar em média 3 dias em cada lugar o que muitas vezes é suficiente mas pra Barcelona é expressamente recomendável mais tempo, por diversas razões; a cidade é grande, as atrações são muitas e espalhadas pela cidade e uma coisa que me surpreendeu foi que apesar de ser novembro a cidade estava repleta de turistas com filas sem fim pra qualquer uma das principais atrações, o que consome o nosso tempo livre pra visitar a cidade. Fico imaginando como deve ser em alta temporada européia; se você não sabe o forte do verão europeu e portanto o período em que as pessoas mais viajam é entre Julho e Setembro, com Agosto podendo ser comparado ao nosso Janeiro no Brasil, quando é mais calor e muita gente está de férias.

Eu fiquei 6 dias no total mas num desses dias fui a Figueres e Girona, duas pequenas cidades perto de Barcelona, o que me deixou com 5 dias pra Barça. Com o que eu sei hoje, não teria ido nessa “day trip” e acho que 7 dias completos só em Barcelona teria sido o ideal. É claro que isso é muito particular e portanto varíavel.

Se você tem 3 ou ainda menos dias com certeza será uma visita fantástica mesmo assim, mas ainda mais importante será um bom planejamento.

Entao vamos lá: O aeroporto principal de Barcelona é o El Prat que fica a 30 minutos de trem urbano (e portanto barato) do centro da cidade. Nesse momento a Easyjet voa pra lá de diversas cidades da Europa. Outras companhias como a Ryanair, por exemplo, voam pra cidades próximas como Girona e Reus. No dia que visitei Girona a viagem durou em torno de 1:30hs da estação de trem até Barcelona, fora o tempo que você levar pra ir do aeroporto de Girona até a estação de trem; paguei 10€ por esse trecho.

Sempre que possível tente utilizar El Prat, será muito mais prático.

De El Prat até o centro você tem o Aerobus (http://www.aerobusbcn.com/) mas uma outra alternativa mais barata é o trem que sai do Terminal 2 e pode te deixar na “Barcelona-Sants Estació” (principal estação de trem da cidade) ou no “Passeig de Gràcia”, que fica perto da Plaça de Catalunya e das Ramblas.

Recomendo o passe T-10, que é um passe de 10 viagens válido para os transportes públicos de Barcelona e custa 9,45€; você gasta uma das viagens até o centro e ainda restam outras nove para você utilizar nos outros dias que estiver visitando a cidade, o T-10 vale para metrô, ônibus e outros transportes. Uma viagem de metrô em Barcelona custa 2€.

Para visitar as atrações existe um passe que se chama ArticketBCN (http://www.articketbcn.org/) que é válido para 7 museus de arte e custa 30€. Parece caro mas o Museu Picasso e a Casa Millà (La Pedrera) estão incluídos no passe e só esses dois custam os mesmos 30€. Com o passe você também tem acesso direto às atrações, evitando as filas.

Tem também o Barcelona Card mas não acho que valha a pena já que ele só dá acesso ao transporte (o que pode ser resolvido com o T-10) e não dá acesso gratuito à nenhuma das atrações principais, no máximo vai te fornecer algum desconto.

sagrada-familia-barcelona-gaudi

La Sagrada Familia

Sem dúvida você já sabe que uma atração imperdível em Barcelona é La Sagrada Familia mas quando for visitar vá cedo; eu cheguei às 9 da manhã e a fila fazia a volta em torno da basílica, quando eu estava quase pensando em ir embora e voltar no outro dia, mais cedo, fui olhar os preços e vi uma placa que dizia “accesso directo sin colas” (acesso direto sem filas), on line, peguei meu celular e em 5 minutos era portador de um recém comprado ingresso e passei à frente da fila que sem dúvida levaria mais de duas horas para vencer! Entao aqui a dica é: Compre o seu ingresso para La Sagrada Familia antecipadamente e quando chegar na basílica e ver o tamanho da fila simplesmente sorria, faça a sua visita tranquilamente e, se lembrar, insira o Morando na Mochila nas suas preces!

O site oficial da Sagrada Familia, em espanhol é: www.sagradafamilia.cat/sf-cast/?lang=0.

Comprar o ingresso pra Sagrada Familia on line (e sentado num banco de praça), só foi possível porque no dia que eu cheguei em Barcelona, após uma rápida pesquisa comprei um cartão SIM da Espanha pro meu celular justamente para poder estar conectado à Internet, acessar GPS, Facebook e tudo mais. Optei pela Orange que por 10€ te oferece o cartão e te dá uma semana de acesso ilimitado à Internet. É rápido e fácil, só lembre de levar o seu passaporte na loja e em 30 minutos estará tudo resolvido. Lembrando que não estou aqui fazendo propaganda de ninguém, só ocasionalmente menciono o nome de empresas que utilizei e me forneceram um bom serviço.

barcelona-park-guell

Park Güell

Para visitar o Park Güell as estações de metrô são Lesseps ou Vallcarca mas de qualquer uma delas você ainda precisa caminhar uns 20 minutos morro acima. Uma opção é pegar o ônibus 24 na Plaça de Catalunya que te deixa em cima do morro e em uma das entradas do parque, o único senão é que essa não é a entrada principal, assim a visita se dá de trás pra frente, começando pelas traseiras e terminando no portão principal, ainda assim acho que esta é a melhor maneira de se visitar o Park Güell. Também na minha opinião acho que não vale a pena visitar a Casa-Museu Gaudí dentro do parque.

Outro parque interessante em Barcelona é o Montjuïc, que também é em um morro. Você pode ir até a estação de metrô Paral-lel e depois pegar o funicular (bonde) até Montjuïc. No fim do funicular tem o teleférico que te leva ao Castelo de Montjuïc (Na verdade mais uma fortaleza) mas o teleférico custa 7€ só pra subir e a alternativa é o ônibus 150. Se você seguiu os meus conselhos anteriores e comprou o ArticketBCN e o T-10, depois do funicular procure (e visite) a Fundació Joan Miró, que está incluída no ticket e ao sair terá a parada do 150 bem em frente, do outro lado da rua. Utilize uma das viagens do seu T-10 até o castelo. A linha 150 começa na Plaça d`Espanya se for mais acessível para você.

Só uma coisa, estamos falando em duas experiências diferentes, uma mais barata (ônibus) e outra com certeza mais interessante, sem dúvida que ir ao topo do Montjuïc de teleférico é muito mais divertido; o blog se propõe a informar mas cabe a você decidir o que quer fazer certo?

Pra mim o planejamento de uma visita à Barcelona deve começar assim: Barcelona=Antoni Gaudí, a obra desse arquiteto catalão é realmente imperdível, mas isso você já deve saber; o que pouca gente sabe (inclusive eu não sabia), é que existe um outro arquiteto, contemporâneo de Gaudí, que é tão genial quanto o seu colega mais famoso.

barcelona-palau-musica-catalana

Palau de la Música Catalana

Seu nome é Lluís Domènech i Montaner e uma de suas obras é o impressionante Palau de la Música Catalana, que vale muito a visita, apesar do preço salgado, 17€ só pra visitar um prédio é um pouco pesado independente da beleza dele, mas ainda assim acho que é um lugar que não se pode deixar de ir. Se você não quiser pagar pra entrar, vá pelo menos até lá para admirar a fachada e o saguão de entrada onde o acesso é livre e há uma cafeteria.

Aqui deixa eu contar uma história a respeito dessa visita: Estava eu dentro do palácio, ouvindo o nosso guia falar e o lugar me fazia lembrar as casas de ópera que já visitei (a Ópera de Budapeste por exemplo é outro lugar imperdível), então cheguei à essa conclusão; o Palau de la Música Catalana é isso, uma casa de ópera. Estava tudo indo muito bem até o nosso guia mencionar que aquele lugar aceitava todos os tipos de música que existem no mundo e a arquitetura e a decoraçao nos remete à isso; então ele disse; “todos os tipos de música menos ópera”, e num segundo eu deixei de me sentir o mais perspicaz da face da terra pra me sentir o mais ignorante. Mas tudo bem, bola pra frente. Pra mim parece uma Ópera.

Outra obra desse mesmo arquiteto é o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau projetado a partir da idéia de que a beleza, cores e harmonia de um lugar ajuda a recuperaçao de pessoas doentes e também merece, e muito, uma visita. Fica não muito longe da Sagrada Família e a avenida que leva até o Hospital, a Avinguda de Gaudí, é um ótimo lugar pra tirar fotos da basílica.

A maneira mais utilizada pra se chegar até o Camp Nou (o Estádio do FC Barcelona) é a linha 3 do metrô e nessa linha, as estações mais próximas são: Les Corts, Maria Cristina e Palau Reial, nenhuma delas é tão próxima assim mas Maria Cristina me pareceu a de pior acesso e se você for assistir a um jogo no estádio desça na última delas (Palau Reial) porque muita gente desce nas outras duas e assim o tumulto já será menor. Eu fui assistir a um Barcelona x Celta de Vigo, um jogo normal, contra uma equipe menor, de meio de campeonato e que portanto não decidia nada e ainda assim o estádio estava lotado! Incrível!

barcelona-barca-estadio-cheio

Camp Nou, Estádio do Barça lotado num “simples” Barcelona X Celta de Vigo

Para ver se o Barça vai jogar no Camp Nou no período que você estiver na cidade e comprar ingressos vá ao site oficial: http://www.fcbarcelona.com/

Se quiser visitar o museu do clube, lembre-se que estará fechado em dia de jogo, portanto se você tiver ingressos pra um jogo do Barça terá que ir ao estádio duas vezes; uma para visitar o museu e outra no dia do jogo.

Como eu disse antes um dos dias que estive em Barcelona fui fazer uma “day trip” à Figueres e Girona. Queria muito visitar Figueres por causa da Casa-Museo Salvador Dalí, já que gosto muito de Surrealismo e Dalí é talvez o principal artista desse movimento artístico.

Girona meio que estava no caminho e é uma pequena cidade medieval.

salvador-dali-figueres-espanha

Teatro-Museo Salvador Dalí

Também já falei que sabendo o que sei hoje não teria gasto um dia com essas visitas. Não que o museu do Dalí não seja interessante, até é, mas Figueres fica à duas horas de Barcelona e os principais quadros do Dalí não estão lá, provavelmente estão espalhados em diversos museus pelo mundo. Essa mesma sensação eu tive ao visitar o Museu Picasso, em Barcelona.

Não costumo recomendar lugares pra ficar nas minhas viagens porque quase sempre fico em hostels (albergues), onde você compartilha um quarto cheio de beliches com outras pessoas, geralmente por um preço muito mais acessível do que pagaria em um hotel. De um hostel espero chuveiro quente, um lugar seguro pra deixar as minhas coisas e uma cama limpa pra dormir no pouco tempo que fico alí. Quase todos oferecem “breakfast included” mas nunca crio muitas expectativas porque na Europa quase sempre o café-da-manhã é muito fraco.

Mas dessa vez nao posso reclamar, fiquei no St Christopher´s Barcelona e é um hostel acima da média; limpo, com cartões eletrônicos para controlar o acesso das pessoas, ótimo café-da-manhã, os beliches têm um sistema de cortina que te permite alguma privacidade e muito bem localizado perto da Plaça de Catalunya no centro de Barcelona. Reservei pelo excelente www.hostelworld.com

Por fim, e principalmente pra quem vai estar poucos dias em Barcelona, aqueles “3 dias ou menos”, que eu falei lá acima, aqui vai a minha seleção do que é realmente imperdível e das atrações consideradas grandes o que eu deixaria pra lá se não houvesse tempo:

Quase tudo do Gaudí é imperdível, você TEM que ir na Sagrada Família, La Pedrera, Casa Batlló, Park Güell, Palau Güell. Lembre-se Barcelona=Gaudí.

barcelona-espanha-las-ramblas

Las Ramblas

Você vai andar por Las Ramblas, vai ir no Mercado de la Boquería, andar pelo Barri Gòtic e Ciutat Vella e sendo verão ou não vai ir à praia de La Barceloneta.

Se o Barça jogar no período que você estiver na cidade não deixe de ir ao jogo, é eletrizante! Por outro lado o museu do clube, apesar de interessante, é caro e na minha opinião perde de 10 x 0 para a visita ao Santiago Bernabéu, estádio do Real Madrid, (espero que nenhum catalão leia isso), concluindo eu diria que se você tiver ingresso pra um jogo do Barça já está visitando o estádio e é suficiente, senão visite o museu, se tiver tempo, caso contrário tem outras coisas muito mais interessantes pra fazer em Barcelona.

Entre as grandes atraçoes que eu considero dispensáveis, ou seja, vá se der tempo, está o Museu Picasso, filas sem fim (que podem ser evitadas com o ArticketBCN), mas ainda assim, muito pouco Cubismo no museu do maior artista desse movimento. Assim como no museu do Dalí, fica a impressão de que as principais obras devem estar espalhadas por diversos museus pelo mundo; Picasso morou muito tempo em Paris e lá também tem um Museu Picasso que infelizmente não pude visitar porque estava em obras em 2009 quando fui à Paris.

Uma vez mais vou ter que mencionar Madrid num post sobre Barcelona (eles vão querer me matar), mas acho que o Picasso imperdível está em Madrid no Museu Reina Sofia e é Guernica, um painel que representa o bombardeio das forças alemãs à cidade de Guernica com a conivência do ditador espanhol Francisco Franco.

guernica-picasso

Guernica, de Pablo Picasso

A respeito do painel, gosto muito dessa história: Conta-se que em 1940, com Paris ocupada pelos nazistas, um oficial alemão, diante de uma fotografia reproduzindo a obra, perguntou a Picasso se havia sido ele quem tinha feito aquilo. O pintor, então, teria respondido: “Não, foram vocês!”.

A obra foi feita em Paris, ficou anos no MoMA (Museu de Arte Moderna de Nova Iorque) que recebeu de Picasso a ordem de que ela somente fosse transladada para a Espanha quando este fosse um país democrático.

Bom acho que o que eu gostaria de dizer sobre Barcelona era isso, quis fazer uma postagem bem de quem recém visitou a cidade, mas pra quem vai visitar Barcelona fica aqui a última dica: Meu post não abrange todas as atrações da cidade, não é essa a intenção e sim colocar aqui os pensamentos que me ocorreram enquanto visitava algumas atrações, espero que seja útil para quem planeje ir pra lá. Recomendo a leitura de livros de viagem e muita pesquisa na net pra que você tenha uma visão mais completa de tudo que essa incrível cidade tem pra oferecer.

Os comentários estão abertos pra dúvidas.

Bon viatge! (boa viagem, em catalão)

Fotos da Viagem:

Barcelona, Figueres e Girona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *